Lesson 1, Topic 1
In Progress

Standard Instrutores Especialidades Científicas

PROGRAMAS DE ESPECIALIDADES CIENTÍFICAS

As especialidades científicas têm como objetivo a formação de mergulhadores recreativos nas várias áreas de especialização científica da CMAS.

As especialidades científicas estão organizadas em 5 carreiras:

  • Biologia Marinha
  • Biologia de Água Doce
  • Conservação
  • Património Cultural Subaquático
  • Arqueologia Subaquática
  • Geologia Subaquática

Os mergulhadores recreativos com certificação de One, Two e Three Star Diver podem integrar programas de ciência cidadã em projetos de investigação.

CLASSIFICAÇÃO

As especialidades científicas são organizadas em um, dois ou três níveis de certificação, dependendo da área científica, estando organizadas de acordo com a seguinte tabela:

INSTRUTORES DE PRATICANTES DE ESPECIALIDADES CIENTÍFICAS

  1. Todos os instrutores de praticantes de especialidades científicas têm de apresentar obrigatoriamente uma certificação de instrutor de carreira recreativa CMAS One Star (M1), Two Star (M2) ou Three Star (M3).
  2. Os cursos praticantes de especialidades científicas de nível um podem ser lecionadas por instrutores que sejam detentores da qualificação mínima de CMAS One Star Instructor (M1) habilitados com a respetiva certificação de instrutor de especialidade de acordo com a tabela acima, que estejam filiados na CMAS Portugal e apresente o seu teaching status ativo.
  3. Os cursos praticantes de especialidades científicas de nível dois ou três podem ser lecionadas por instrutores que sejam detentores da qualificação mínima de CMAS Two Star Instructor (M2) habilitados com a respetiva certificação de instrutor de especialidade de acordo com a tabela acima, que estejam filiados na CMAS Portugal e apresente o seu teaching status ativo.

VIAS DE CERTIFICAÇÃO DE INSTRUTORES

Os instrutores poderão obter as certificações de instrutores de especialidades cientificas pela via da formação continua ou por via do reconhecimento de competências.

VIA DA FORMAÇÃO CONTÍNUA

  1. Os instrutores de especialidades científicas podem obter as suas certificações por via da formação continua cumprindo a carreira de praticante da respetiva especialidade científica, ou submeter processo de reconhecimento de competências académicas e/ou experiência profissional e/ou científica na área da especialidade científica que pretende ser instrutor.
  2. A avaliação é contínua nos cursos de instrutores de especialidades científicas, sendo esta feita nas sessões práticas e nas teóricas. No final há um momento de avaliação em que o candidato terá de obter no mínimo 90%. Na via da formação continua, os candidatos a instrutores deverão cumprir o definido nestes standards.

VIA DO RECONHECIMENTO DE COMPETÊNCIAS

  1. Na via do reconhecimento de competências académicas e/ou experiência profissional e/ou científica, o candidato a instrutor deverá enviar toda a documentação para o comité técnico do mergulho científico (CTMC). Para um critério de avaliação isento, o candidato a instrutor na especialidade que pretende ser reconhecido, deve enviar à CMAS Portugal:
    • Uma proposta de um manual pedagógico da especialidade (em formato digital com fotos e imagens)
    • Uma proposta de trabalho científico (tema, estado da arte, objetivos, tarefas, equipa de trabalho, material a utilizar e etapas a desenvolver)
    • Uma aula de 50′ (sessão em formato digital)
    • Autoscopia (palestra com 15minutos)
  2. O CTMC da CMAS Portugal desenvolve o seguinte processo:
    • Avaliação do processo: Deverá o CTMC da CMAS Portugal comunicar ao candidato os membros que irão avaliar a documentação submetida e a data de início do processo de avaliação.
    • Comunicaçãodoresultado:DeveráoCTMCdaCMASPortugalcomunicaraocandidato o resultado da avaliação do processo, no máximo até trinta (30) dias após a comunicação da avaliação.
    • O resultado da avaliação do CTMC é final e definitivo.

CERTIFICAÇÃO DE INSTRUTORES

  1. Todas as certificações de instrutores de especialidades científicas são emitidas por instrutores com nível de “trainer” da respetiva especialidade científica (formador de instrutores).
  2. Os requisitos mínimos para um instrutor CMAS One Star (M1), Two Star (M2), CMAS Three Star (M3), obter uma certificação de instrutor de uma especialidade científica para praticantes são os seguintes: